Dor no pé: conheça as principais causas

O pé é formado por uma estrutura complexa o qual pode ser acometido por diversos tipos de lesões e patologias. Portanto, a dor no pé é um problema que pode surgir e que tem diferentes causas.

Dor no pé: o que é?

dor no pé pode surgir por vários motivos diferentes, podendo afetar desde os dedos até o calcanhar. Por ser uma região suscetível a impactos, lesões e inflamações nos pés podem ser algo comum, principalmente ao fazer o uso frequente de salto alto ou praticar alguma atividade física de alta intensidade.

Além disso, os pés tem uma estrutura formada por muitos ossos e tendões, fazendo com que seja mais fácil sofrer algum tipo de ruptura ou incômodo.

Como é a estrutura dos pés?

O pé é composto por mais de 26 ossos e mais de 30 articulações, músculos, ligamentos e tendões, sendo dividido em: antepé, médiopé e retropé.

A maioria dos pés possuem um formato de arco. Os pés com arcos mais baixos têm uma tendência a serem mais flexíveis, enquanto os pés com arcos mais altos, tendem a ser menos flexíveis.

A estrutura dos pés e até mesmo dos arcos podem passar por alterações conforme a idade ou com o surgimento de problemas ortopédicos.

Causas da dor no pé

Uma torção ou batida, calos, calçados inadequados e até mesmo o inchaço nos pés causados pela gravidez, são fatores comuns os quais podem causar dor no pé.

No entanto, também há algumas patologias mais complexas que também podem ocasionar o problema. Conheça as seis principais delas!

1 – Artrite

A artrite é uma inflamação das articulações que gera sintomas como: dor, deformidade e dificuldade no movimento. A causa é desconhecida e acomete principalmente mulheres entre 30 a 40 anos de idade.

Na artrite reumatoide podem surgir nódulos em pontos específicos na planta dos pés, causando dores.

2 – Tendinite

A tendinite se caracteriza pela inflamação do tendão, causando muita dor e inchaço na região prejudicada.

A tendinite nos pés pode ser uma lesão incômoda, principalmente para corredores e atletas. Normalmente é ocasionada por sobrecarga ou esforço repetitivo na região dos pés.

3 – Fascite plantar

A fascite plantar se caracteriza como uma inflamação que afeta a fáscia plantar, um tecido fibroso que se estende por toda a extensão dos pés, causando uma dor intensa.

A fascite plantar normalmente é causada por um desses três motivos: sobrepeso, fraqueza muscular e falta de alongamento.

4 – Esporão do calcâneo

O esporão do calcâneo afeta a região do calcanhar devido a um crescimento anormal do osso, formando uma saliência na região, a qual se espalha para a planta do pé, causando assim, dores. No entanto, vale ressaltar que o que causa a dor não é a inflamação em si, mas toda a alteração bioquímica associada à ela.

5 – Joanete

A Joanete é uma condição caracterizada por uma saliência que se forma na articulação no dedão do pé. Essa saliência pode causar um processo inflamatório deixando a região sensível e dolorida.

Fatores hereditários e o uso inadequado de calçados são fatores de risco para o problema.

6 – Entorse de tornozelo

Na maioria das entorses, é comum que imediatamente ocorra dor no pé, podendo ser leve, intensa ou moderada. Segundo a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), aproximadamente 15 a 20% das entorses de tornozelo podem evoluir com algum tipo de complicação, no entanto, essas lesões podem ser tratadas com fisioterapias, e em casos mais graves, através de procedimento cirúrgico.

Tratamento

dor no pé não costuma ter causas graves, sendo normalmente resolvida com repouso ou compressas no local. No entanto, há qualquer sinal de dor média ou intensa é importante ir até um médico ortopedista para investigar a possibilidade de alguma lesão ou problema mais grave na região dos pés.

Em alguns casos, pode ser necessário o uso de medicamentos e pomadas para aliviar a dor ou tratamento fisioterapêutico. Em casos mais graves, o médico pode solicitar exames como um raio-x ou uma tomografia.

Assim, é fundamental prestar atenção aos sintomas e ter cuidado para que o problema não evolua para algo mais grave. Na dúvida, é importante marcar uma consulta com um especialista.

Fonte: NOT Ortopedia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

I accept the Privacy Policy