Pronação Dolorosa, você sabe o que é?

A pronação dolorosa é o deslocamento da cabeça do rádio (osso localizado no lado do polegar do antebraço) em relação ao ligamento anular na região do cotovelo (ligamento que auxilia na estabilidade do cotovelo). A lesão geralmente acontece em crianças, normalmente entre os 12 meses e os 4 anos de idade, devido ao ligamento anular, que envolve a cabeça do rádio, ser de tecido cartilaginoso e não estar completamente formado, e isso permite um maior movimento da cabeça do rádio.

Esse deslocamento geralmente acontece quando o braço da criança é puxado para cima enquanto está em pronação (quando a palma da mão apontada para trás). Movimento frequente quando o adulto procura tirar a criança do chão pelos braços, com os cotovelos esticados, para evitar uma queda ou até mesmo para fazer o balanço de mãos dadas com os adultos e outras brincadeiras (normalmente ocorre em momentos recreativos ou na proteção a queda de crianças).

A pronação dolorosa só acontece até os cinco anos de idade no máximo, pois é quando os ligamentos das crianças são frágeis e ainda estão em desenvolvimento. Após esta idade o desenvolvimento natural dos ligamentos reforça a articulação e a pronação dolorosa não acontece mais, tornando toda articulação do cotovelo mais estável.

Como perceber se meu filho deslocou o cotovelo?

No momento que acontece o deslocamento a criança sente dor que pode se manter durante os movimentos com o braço, e segue com dor aos pequenos movimentos do cotovelo. Por isso, ela costuma deixar o braço perto ao corpo sem movimentá-lo muito, buscando aliviar a dor. É comum também a criança usar mais o outro braço para brincadeiras, pegar objetivos etc. Se a criança apresentar esses sintomas, é importante levar ao ortopedista que poderá fazer o diagnóstico correto através de um exame físico e da história clínica fornecida pelos pais.

Tratamento

Após o ortopedista avaliar a criança e afastar possíveis lesões e fraturas, é realizada uma manobra de redução que coloca a cabeça do rádio no lugar. A dor cessa e os movimentos voltam ao normal sem dor. Geralmente a manobra provoca pouca dor e não é necessário o uso de anestesia ou sedação. Com raridade é necessária a imobilização com uma tala e após uma semana a criança deve ser reavaliada, pois o ligamento pode ser machucado durante a luxação.

Cuidado aos movimentos com as crianças

A movimentação de levantar as crianças pelos braços é muito comum e é importante orientar os pais e cuidadores para que evite o movimento. O ideal é segurar as crianças próximo ao tronco, evitando a elevação dos braços.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo (SBCOC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

I accept the Privacy Policy