Quinta, 02 Novembro 2017 07:27

Fascite Plantar

FASCITE PLANTAR

 

Quem um dia não acordou pela manhã e quando colocou os pés no chão, e sentiu uma sensação de pontada na planta do calcanhar?

Certamente muitos que estão lendo este artigo, irão responder que sim. Este tipo de sintoma na maioria das vezes correpsonde a uma patologia muito frequente chamada fascite plantar. Possui também a denominação popular de esporão plantar.  Tal nome vem dos achados de um esporão ósseo visível nas radiografias de perfil do calcâneo em casos de fascite crônica. Porém nem todos casos de fascite cursam com o achado radiográfico de esporão, portanto o nome correto da patologia é FASCITE (ou FASCEÍTE) plantar.

 

Fascite Plantar ocorre quando a fáscia plantar ao longo do pé está inflamado, devido a um estresse excessivo e repetitivo nesta região. A fáscia plantar é um tecido conjuntivo que se estende da parte plantar (por baixo) do osso calcâneo  até os dedos dos pés nas cabeças dos metatarsianos. É uma banda fibrosa e firme que sustenta e mantém o arco plantar de pé. A inflamação (fascite), ocorre quando há estresse repetitivo nesta região e excesso de peso na região.

 

Estão associado alguns fatores com esta doença, tal qual, peso excessivo, idade, formato do pé, exercícios em excesso, encurtamento do tendão de aquiles (calcâneo) e uso de calçados inadequados (calçados sem amortecimento). Esta doença acomete mais mulheres e pode ser bilateral (acometer os dois pés).

 

A sintomatologia é caracterizada por dor tipo pontada ou queimação quando a pessoa coloca os pé no chão e inicia os movimentos. Após alguns minutos, a dor cede, em função do aquecimento do corpo, pois há maior circulação sanguínea na região inflamada, e o sangue leva substâncias anti-inflamatórias naturais para a região. Em alguns casos mais graves, a dor persiste no repouso e mesmo quando o corpo já está aquecido.

 

A fascite quando é crônica (dor há mais de 3 meses) pode cursar com dormência no quinto dedo do pé ( o dedo menor), o que significa uma compressão do nervo plantar lateral (ramo do nervo tibial) pela fáscia inflamada.  Caso ocorra este sintoma, o médico deve ser avisado sobre ele.

 

Após identificada a doença, o tratamento consiste em retirada do fator desencadeante da dor. Se é obesidade, melhor perder peso, se for calçado que esteja rígido demais trocar calçado com palmilha macia, se for falta de alongamentos, realizar exercícios de alongamentos. Os anti-inflamatórios são utilizados, sob orientação médica, por no máximo 14 dias. Fisioterapia com aparelhos (eletroterapia) e alongamentos associados a reforço muscular (cinesioterapia) são de grande valia. As palmilhas prescritas para amortecimento dos impactos também são coadjuvantes no tratamento.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.